(NOMAD NO|MAD) DATA VENIA O tempo arrancou-nos a língua somou bem-aventuranças. Mudas as páginas da pauta, Lourenço, num equilíbrio a preto e branco Escreve uma carta a seguir a outra, colecciona pedras. aguarda e fica noites à espreita no parque O nome deste medo somente por ti pode ser divulgado: mas por que deverias fazê-lo quando a discrição te faz feliz? Com o devido respeito, os medos alastram sua vida assassina quem te dera seres compreendido O lápis de carvão é o que mais amas: de dia escreve os versos que pensaste durante a noite.

lourenco7